Artilheiros na Libertadores, brasileiros perdem para estrangeiros no Brasileirão – FALANDO DE FLAMENGO site de notícias do Flamengo


Artilheiros na Libertadores, brasileiros perdem para estrangeiros no Brasileirão

“O Abel perguntou no começo da temporada quantos gols eu tinha feito ano passado. Ele me falou que eu tinha de fazer mais gols esse ano e que as coisas iam acontecer naturalmente” – disse Rony, atacante do Palmeiras, e um dos artilheiros da Copa Libertadores

Jogadores brasileiros brilham na artilharia da Libertadores, e estrangeiros triunfam no Campeonato Brasileiro

Categorias:

Por: , 08/07/2022

Pedro artilheiro da Libertadores (Marcelo Cortes/ Flamengo)

Campinas, SP, 09 – A disputa pela artilharia ao compararmos e apresenta um detalhe interessante nesta temporada. Os brasileiros brilham na competição continental e são superados pelos estrangeiros, por enquanto, no torneio nacional.

Rony artilheiro da Libertadores (Divulgação/ Conmebol)

ARTILHEIROS DA LIBERTADORES

Rony e Pedro se posicionaram ao lado de Rafael Navarro no topo da briga para ser o goleador máximo com sete gols após excelentes atuações na classificação de e , respectivamente, às quartas de final da Libertadores

O flamenguista anotou quatro gols na vitória sobre o Tolima por 7 a 1, no Maracanã. Já Rony colocou mais dois na conta no triunfo sobre o Cerro Porteño por 5 a 0, no Allianz Parque.

Coincidentemente, assim como Pedro, Navarro, também do Palmeiras, anotou quatro dos seus sete gols na mesma partida. Foi na vitória sobre o Independiente Petrolero, da Bolívia, por 8 a 1, em 12 de abril, pela fase de grupos.

TREINADOR CONGIANTE

“O Abel perguntou no começo da temporada quantos gols eu tinha feito ano passado. Ele me falou que eu tinha de fazer mais gols esse ano e que as coisas iam acontecer naturalmente”, afirmou Rony, que já tem 18 gols no ano contra 12 da temporada passada.

Na vitória sobre o Cerro, ele ultrapassou ícones do futebol brasileiro em números de gols na competição continental, como Pelé e Zico. “Me sinto honrado”, afirmou.

De forma geral, na Libertadores, o Brasil tem tradição na artilharia. Ano passado, por exemplo, Gabigol, do Flamengo, terminou como o goleador ao anotar 11 gols. O flamenguista já havia alcançado esta condição em 2019, ano em que foi campeão. Ao todo, 30 brasileiros já foram artilheiros da competição sul-americana.

Já no Brasileirão são os estrangeiros que estão na liderança pela artilharia. Calleri, do São Paulo, e Cano, pelo Fluminense, ambos argentinos, estão no topo com nove gols.

Na história do torneio, apenas um estrangeiro terminou como goleador: foi Pedro Rocha, uruguaio que defendeu o São Paulo. Ele anotou 17 gols na edição de 1972, dividindo o posto com Dario, do Atlético-MG. Mesmo assim isso só foi oficializado em 2010, quando a CBF equiparou os títulos da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa ao Campeonato Brasileiro.

Ainda faltam 22 rodadas para o fim do Brasileirão e muda coisa pode mudar, mas, por outro lado, na Libertadores, já estamos nas quartas de final e tudo encaminha para termos mais uma vez um brasileiro como goleador máximo.

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.