Hoje é dia! Flamengo e Atlético-MG levam 'clima tenso' ao Maracanã em decisão – FALANDO DE FLAMENGO site de notícias do Flamengo


Hoje é dia! Flamengo e Atlético-MG levam ‘clima tenso’ ao Maracanã em decisão

Precisando vencer por dois gols de diferença para avançar direto ou por vantagem de um gol para levar a decisão aos pênaltis, o time rubro-negro promete usar a força de sua torcida

Um novo ponto da briga entre os clubes nasceu de outra declaração, mas do lado mineiro

Categorias:

Por: , 13/07/2022

Flamengo e Atlético-MG levam ‘clima tenso’ ao Maracanã em decisão

Rio de Janeiro, RJ, 13 – A disputa entre Flamengo e Atlético-MG na Copa do Brasil continuou depois do apito final da vitória atleticana por 2 a 1, no jogo de ida das oitavas de final, no Mineirão, mas em forma de declarações e desentendimentos públicos. Assim, formou-se uma atmosfera de rivalidade intensificada que atingirá seu ápice a partir das 21h30 desta quarta-feira, quando os dois times se enfrentam no Maracanã para decidir a classificação às quartas.

Precisando vencer por dois gols de diferença para avançar direto ou por vantagem de um gol para levar a decisão aos pênaltis, o time rubro-negro promete usar a força de sua torcida para intimidar os atleticanos. “Quando eles forem lá, vão conhecer o que é pressão e o que é inferno”, afirmou Gabigol logo após a derrota em Belo Horizonte. A diretoria do clube mineiro entendeu a frase como “incentivo à violência” e fez uma denúncia ao STJD, que arquivou o caso.

Desde então, a palavra “inferno” vem sendo utilizada pelo lado flamenguista em comentários sobre o jogo decisivo. Depois da derrota por 1 a 0 para o Corinthians, no domingo, o vice-presidente de futebol rubro-negro, Marcos Braz, repetiu a frase de Gabigol, reclamou da polêmica gerada em torno do episódio e afirmou que se trata apenas de uma forma de incentivar a “raça dos jogadores e a força da torcida”. Até a página oficial do Maracanã nas redes sociais entrou na onda e publicou uma foto do estádio acompanhada da frase: “Rio de Janeiro! Calor do Inferno por aqui!”.

Um novo ponto da briga entre os clubes nasceu de outra declaração, mas do lado mineiro. Ao fim do empate sem gols com o São Paulo, no final de semana, Hulk fez muitas reclamações sobre a arbitragem de Anderson Daronco e disse que o árbitro se dirigiu a ele em tom de ameaça. Mesmo não estando diretamente envolvido no jogo em questão, o Flamengo se manifestou sobre o ocorrido, dizendo que o atacante impõe, recorrentemente e com o apoio do Atlético, uma “pressão psicológica sobre a arbitragem” e teria colocado isso em prática ao tentar intimidar Daronco.

Com base nesses argumentos, o clube carioca enviou um ofício à CBF, pedindo que um árbitro de Copa do Mundo fosse escalado para o novo encontro entre rubro-negros e alvinegros, no Rio de Janeiro. Posteriormente, a entidade anunciou Wilton Pereira Sampaio, um dos representantes do Brasil na Copa do Catar, como responsável por apitar a partida decisiva.

Além da preocupação com a arbitragem, o Flamengo viveu dias intranquilos porque o meia Arrascaeta foi poupado do jogo contra o Corinthians, em razão de dores na região lombar. Na segunda e na terça, contudo, ele treinou normalmente, por isso deve estar à disposição para jogo de quarta. A notícia é um alívio, pois o meio de campo vem sendo causador do desassossego flamenguista. Após perder o volante Willian Arão, negociado, e o versátil Andreas Pereira, que não teve o contrato renovado, a diretoria está no mercado. Enquanto os reforços não chegam, Dorival Júnior busca soluções.

“Tivemos (contra o Corinthians) dois garotos que estão iniciando uma nova etapa (Victor Hugo e Matheus França). Questão de tempo para que encontremos. Era um meio de campo que vinha jogando há muito tempo e se conhecia. Agora é buscar soluções. Estamos tentando mudar a característica, acelerando a troca de passe. Natural ter um jogo mais moroso nessa transição, mas na maioria das vezes conseguimos fazer com que a bola chegue com velocidade nos meias”, disse o treinador, que não contará com Rodrigo Caio, lesionado.

No Atlético-MG, Antonio Mohammed deve contar com o retorno de Guilherme Arana, que foi poupado contra o São Paulo, por desgaste físico, mas participou normalmente dos treinos antes da decisão com os flamenguistas. Já o também lateral-esquerdo Dodô, com covid-19, continua como desfalque. A principal preocupação de Mohammed é a condição física de seus atletas.

“Descansados não vão estar de tudo. Alguns poderão descansar, mas não muito mais do que isso. Ademir está voltando de Covid. Zaracho só pode jogar 60 minutos. Vamos ver se teremos alguma mudança. Jair foi e voltou. Vamos estar muito fortes na quarta-feira. O time vai estar muito bem”, avaliou o treinador argentino.

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.