Ex-jogador do Flamengo é o técnico da Vila Vintém na Taça das Favelas – Flamengo Com Vc, Mengo – FALANDO DE FLAMENGO site de notícias do Flamengo

Ex-jogador do Flamengo é o técnico da Vila Vintém na Taça das Favelas

Por Redação em 30/07/2022 às 13:01:21 Cria de Padre Miguel, o ex-volante Douglas Silva tem um projeto que atende a crianças e adolescentes desde 2019 Em 2004, quando defendia o Flamengo, Douglas Silva era daqueles volantões de pegada. Com a bola, jogava sério. Sem ela, chegava firme. E um pouco dessas características permaneceram no técnico Douglas Silva, que numa tarde em Padre Miguel enchia de bronca seus jogadores, uma molecada com idade entre 14 e 17 anos.

Era o dia em que escolheria 28 de 50 meninos que vão defender a Vila Vintém na Taça das Favelas do Rio. Quase metade dos jogadores chegaram atrasados. Douglas Silva gastou o português:

– Vou falar no linguajar de vocês: tão de sacanagem, p****. A gente marca 14h30, vocês chegam 14h40, 14h50.

A reclamação faz parte do processo. Para o técnico, tão importante quanto formar jogadores é cultivar cidadãos. Foi por isso que, em 2018, ao lado do amigo Raphael Carvalho, criou uma escolinha de futebol no lugar onde cresceu.

Douglas Silva, com o time da Vila Vintém, que vai jogar a Taça das Favelas

Ronald Lincoln Jr./ge

– Passei por isso com o Abel (Braga). Indo para o treino, meu carro quebrou na Avenida Brasil e eu cheguei atrasado. A gente ia jogar contra o Criciúma, nós íamos viajar, e o Abel me tirou do time. Eles vão levar isso para a vida. Na escola, tem horário. Para conseguir emprego, tem que ter horário – contou Douglas Silva, para completar:

– A gente sabe como é ao nosso redor. Queremos que fiquem perto da gente, que se ocupem na escola, que tenham comprometimento.

Douglas Silva, com o time da Vila Vintém, que vai disputar a Taça das Favelas

Ronald Lincoln Jr./ge

Douglas Silva jogou por Athletico-PR, Flamengo, Grêmio e outros clubes Brasil afora. Mas não rompeu o vínculo com o lugar em que cresceu, continua morando em Padre Miguel. Arriscou cozinhando e vendendo costela e frango assados “no bafo”, no Ponto Chic, famoso polo gastronômico da região. Deu certo, com o dinheiro financiou a faculdade de Educação Física.

Mas Douglas teve de interromper o trabalho na cozinha momentaneamente para um novo desafio. Atualmente, além do projeto com a comunidade, ele é auxiliar técnico do Bangu, time em que começou sua carreira e que fica ali pertinho de sua casa.

Douglas Silva deixa o futebol e faz sucesso com costela defumada em Bangu

Dois meninos aprovados

A pedido do ge, Douglas revelou dois meninos aprovados para a disputa do campeonato. Ambos volantes como o técnico, de pegada e com boa saída de bola para construir as jogadas.

Vitor Hugo Costa da Silva, jogador do time da Vila Vintém, que vai disputar a Taça das Favelas

Ronald Lincoln Jr./ge

Vitor Hugo, 17 anos, alto e esguio, usava uma chuteira que parecia folgada em seu pé. Era emprestada de um amigo que também participava do teste. Com a família em dificuldade financeira, quando não está treinando ou na escola, ele faz de tudo: bico em obra, entrega por aplicativo, carrega farinha. Como tantos outros meninos, criados em lugares com poucas oportunidades, sonha em mudar de vida por meio do futebol.

– A Taça das Favelas é um sonho realizado. Minha expectativa está alta, todo dia oro, estou com muita fé que vai dar certo. Se tiver que entregar minha vida por essa comunidade e esse time, vou dar minha vida nesse campo – contou Vitor Hugo.

Pedro Riquelme, do time da Vila Vintém, que vai disputar a Taça das Favelas

Ronald Lincoln Jr./ge

Pedro Riquelme, 16 anos, tem no pai sua maior inspiração em busca de se tornar profissional. Ele é filho de Raphael Carvalho, o auxiliar técnico de Douglas Silva, e também ex-jogador. E que mostrar na Taça que tem capacidade para seguir a trajetória dos comandantes:

– Para moleque de favela é difícil, mas não impossível. Eu acordo cedo, vou para a escola, eu treino no Bangu e à noite, faço academia. A gente não tem muita oportunidade como as pessoas que têm uma condição boa. Mas nada é impossível para o moleque de favela que sonha em ser jogador de futebol.

O campeonato começa neste sábado, mas a equipe de Douglas Silva só estreia no dia 14 de agosto, contra o time da Vila Catiri. Se a Vila Vintém vai ganhar os campeonatos, do campo e da vida, não dá para prever. Mas, como disse o Pedro Riquelme, “nada é impossível para moleque de favela”.

Fonte:

Tags:   .comu_erro {font-size: 10px;color: #aaaaaa;font-weight: bold;text-transform: uppercase;letter-spacing: 0.06em;background: #f4f4f4;padding: 0 10px;line-height: 23px;display: inline-block;margin-right: 2px;border-radius: 5px;cursor: pointer;padding-right: 5px;}.comu_erro svg{margin-top: 1px;margin-left: 5px;} Comunicar erro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.